O fim de mais uma estação retransmissora da VOA

9 04 2017

Adrian M. Peterson

Diversas mensagens na internet datadas de 19 de Janeiro informaram que a antiga estação retransmissora da Voz da América em Iranawila, Sri Lanka, estava sendo demolida. É a segunda estação na ilha de Sri Lanka que foi fechada e demolida; e ela era a maior estação da VOA fora dos Estados Unidos.

Em Dezembro de 1984, autoridades representando a Voz da América e o governo do Sri Lanka assinaram o documento de aprovação de instalação de uma nova estação na ilha. Ela contaria com seis transmissores de ondas curtas; 2 de 250 kW e 4 de 500 kW.

Na época que visitei Iranawila (1985), passei pelo local incluído no projeto, embora ainda fosse habitado, com diversos coqueiros complementando a paisagem.  Ao se aproximar do local havia uma placa grande em dois idiomas, Inglês e Sinhala, indicando que abrigaria a nova e poderosa estação retransmissora da VOA. Ela ficava na costa, em uma propriedade de 1000 acres, a apenas alguns passos do Oceano Índico.

De acordo com informações da época, um transmissor de 600 kW para ondas médias também seria instalado. Além disso, a estação receptora de Seeduwa seria atualizada.

Durante o planejamento da obra houve considerável oposição ao projeto por conta das 188 famílias de pescadores que seriam realocadas. A oposição incluiu ataques ao pessoal que trabalhou na construção, resultando em uma morte e danos à estação.

Os frequentadores da paróquia local apoiaram a oposição. Houveram então mudanças no projeto e a localização foi um pouco mais para o interior da ilha.

O andamento foi lento e os primeiros quatro transmissores, unidades novas de 500 kW da Cincinnati Electronics modelo 86128 foram instalados em 1992.  Três anos depois, três transmissores da estação desativada da VOA em Bethany, Ohio, BBC modelo SK53C3, foram retirados do armazenamento no Brooklyn, Nova Iorque e enviados para o Sri Lanka para instalação em Iranawila.

Quatro transmissores adicionais de 500 kW modelo B6132 Marconi foram enviados posteriormente a Iranawila, mas durante a instalação um deles foi destruído em um incêndio. Os outros três ainda estavam encaixotados e não foram danificados.

As causas do incêndio de 5 de Novembro de 1996 permanecem desconhecidas. Um transmissor substituto foi enviado da Inglaterra logo em seguida.

Em 1997, três outros transmissores foram enviados ao Sri Lanka. Eles pertenciam à estação da VOA desativada de Glória em Portugal. Eram unidades com 9 anos de uso da Continental, com 250 kW, modelo 419F2.

As primeiras transmissões de teste da VOA a partir de Iranawila foram captadas nos Estados Unidos em 30 de Outubro de 1997. Um transmissor foi ao ar, e tons de teste foram irradiados progressivamente em diferentes frequências de ondas curtas.

Dezoito meses depois, a estação passou por uma semana de testes de desempenho, que começou em 17 de Julho de 1999. Ao final de sete longos anos de construção a nova estação retransmissora da VOA estava em plena operação, levando ao ar a programação a diversos países da Ásia.

Entretanto, dezessete anos depois, as antenas passaram a requerer reparos consideráveis, incluindo a substituição de 250 mil rebites devido à corrosão por maresia. Então foi declarado que a estação ficou muito cara para operar e seria fechada. O dia 10 de Junho de 2016 foi o último em que ela operou                                                                                                        .

Em 19 de Janeiro de 2017, jornais de Colombo informaram que a estação de ondas curtas da VOA em Iranawila estava sendo desmontada. Os ativos da estação foram assumidos pelo exército do Sri Lanka, Sri Lanka Telekom, e Sri Lanka Broadcasting Corporation.

A SLBC ficou com um dos transmissores de 250 kW, provavelmente para substituição na estação recentemente adquirida em Trincomalee. O terreno de 410 acres pelo qual a VOA pagava $40000 anualmente pelo uso passou para o controle do governo da ilha e passou a abrigar um projeto de ecoturismo.

Em 16 de Março de 1999, os Dexistas Anker Petersen, da Dinamarca e Victor Goonetillike, da região de Colombo, visitaram a estação e informaram que ela contava com quatro transmissores de 500 kW e 26 antenas.

Na época do fechamento da estação, os jornais informaram que a estação contava com 8 transmissores; 6 de 250 kW e 2 de 500 kW.  A edição 2016 do WRTH listou 7 transmissores em Iranawila; 3 de 250 kW e 4 de 500 kW e a de 2004 informava haver 10 transmissores; 6 de 250 kW e 4 de 500 kW.

Com base nas informações veiculadas nos últimos 25 anos, é possível que um total de 13 transmissores de ondas curtas tenham sido instalados pela VOA em Iranawila, incluindo o que foi destruído no incêndio. Apenas 8 foram listados como ativos quando a estação foi fechada.

O que aconteceu com os outros quatro transmissores? Foram usados mas não listados? Foram instalados mas não usados? Foram removidos e vendidos como sucata? As informações apresentadas possuem erros? Creio que nunca saberemos.

E a resposta de outra pergunta: a estação retransmissora da VOA em Iranawila era a maior fora dos Estados Unidos? Embora existissem planos de expansão, por mais que todos os 13 transmissores fossem usados, a estação de Tinang nas Filipinas possui número maior de transmissores.

Artigo traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Você já conhece o canal Regional DX no Youtube? Vídeos novos publicados nos dias pares do mês. Não deixe de se inscrever, curtir os vídeos, comentar e compartilhar o conteúdo. Visite em youtube.com/regionaldx

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: