Antena vertical para ondas curtas

20 09 2015

Moshe Inger

Esta é uma antena fácil de construir feita com materiais baratos e que cobre todas as faixas de ondas curtas.

Uma antena de meia onda possui impedância elevada. Este descasamento é muito grande para a maioria dos acopladores. Entretanto, é possível usar um transformador para superar esse descasamento.

Um transformador de impedância pode reduzi-la para um fator 9:1 de forma que seja possível o uso de um acoplador. O transformador que usei foi um “UN-UN” de 9:1.

Enrolando o transformador:

1 – Um enrolamento trifilar será usado. Corte pedaços de 50 cm de fios isolados de cores diferentes com ao menos 0,75 mm² de bitola. Na foto acima você poderá ver que usei fios de cor vermelha, amarela e verde aproveitados de uma fonte de alimentação de computador. Dê nove voltas (cada volta conta quando o fio passa no centro do toroide). Detalhes sobre o toroide serão informados abaixo.

2 – Corte e solde o ponto 1 do fio verde no ponto B do fio vermelho.

3 – Solde o ponto 2 do fio vermelho ao ponto C do fio amarelo. Ele também será conectado ao pino central do conector SO-239.

4 – Conecte o ponto 3 do fio amarelo à base do conector SO-239.

5. Conecte o ponto A à antena.

Como pode ser visto na foto abaixo eu montei o “UN-UN” em uma caixa de PVC à prova d’água.

Recomendo como antena um condutor com 10 metros ou mais de comprimento. Fio de cobre com bitola de 1 ou 1,5 mm² é suficiente. Testei a antena nas configurações horizontal, vertical e em ângulo. Recomendo testes semelhantes. No meu caso todas funcionaram bem. Meu transceptor TS-590 apresentou bom rendimento de 3,5 a 30 MHz. Um fio vertical de 5 metros fixado à uma vara de pesca apresentou bons resultados tanto quanto a acoplamento como à intensidade de sinal de estações locais e DX. Varas com até 7 metros de comprimento podem ser adquiridas por preços razoáveis. O conjunto pode ser guardado facilmente em uma caixa e montado rapidamente.

O toroide foi colado na caixa para evitar a movimentação e comprometimento das conexões. Também usei braçadeiras plásticas para fixar o fio da antena e um conector SO-239 para conectar o coaxial ao transceptor.

Uma vantagem importante é que não há necessidade de radiais, uma conveniência que reduz drasticamente o tempo e esforço para montagem da antena, tornando-a uma excelente opção para operação portátil.

Notas:
1 – A intensidade do meu sinal foi verificada por diversos;radioamadores em 40 metros, sempre com resultados uniformemente bons;
2 – O projeto foi baseado em um artigo fo site http://www.earchi.org/;
3 – Para potência acima de 200 W use um toroide T106-2;
4 – Para potência acima de 1 kW use um toroide T200-6. (não sei por qual razão não foi usado material tipo 2, então talvez seja possível maior experimentação – nota do tradutor)
5 – Comprei os toroides tanto da Amidon como da Kits and Parts.

Artigo traduzido mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: