Para onde foram os sinais de intervalo?

13 09 2014

Joe Robinson

Antes do advento de receptores com leitura digital, a sintonia de emissoras envolvia certa dose de adivinhação, malabarismo com os dedos e às vezes um pouco de sorte. Se o ouvinte soubesse o local aproximado no dial e sintonizasse alguns minutos antes do início da transmissão certamente encontraria o sinal de intervalo que a distinguia de outras tantas. Muitos consistiam de trechos de músicas, sons de animais, cantos de pássaros ou notas musicais intercaladas com a identificação em um ou mais idiomas.

O World Radio-TV Handbook não apenas informava do que consistia o sinal de intervalo como incluía algumas ou todas as notas musicais de forma que qualquer pessoa com conhecimentos básicos de música pudesse saber como ele soava. O último ano em que o WRTH incluiu tal informação foi em 1989. Isso me ajudou muito a identificar de onde era o sinal de uma emissora inédita.

Quase todas as emissoras tinham algum tipo de sinal de intervalo. Há inclusive um site que disponibiliza vários sinais de intervalo do passado e presente, sejam de emissoras domésticas ou internacionais. No www.intervalsignals.net você poderá ouvir esses sons maravilhosos que foram gravados por vários ouvintes ao longo dos anos. Outra fonte interessante é o www.intervalsignals.org.

Muitas emissoras adotaram trechos musicais como sinal de intervalo. A Voz da América, por exemplo, usa as primeiras notas da canção “Yankee Doodle”, a Rádio Canadá Internacional as primeiras notas de “O Canadá” e a Rádio Áustria Internacional contava com as primeiras notas do “Danúbio azul”. A Rádio Bulgária usava as primeiras notas da “Suite búlgara”, a WEWN as primeiras notas cantadas de “Salve Regina” e a Rádio Suécia a canção “Pelo mundo”.

Sem dúvida alguma o sinal de intervalo mais curioso era o da Rádio Botswana, que consistia de  cantos de galo, mugidos de vaca e outros sons típicos de uma fazenda que iam ao ar quase dez minutos antes do início da programação. O que o tornava ainda mais curioso é que todos os sons de animais eram produzidos por humanos! A Kol Israel usava sons de trombetas que chamaram minha atenção quando ouvi seu serviço em Inglês para a América do Norte na década de 1970. Provavelmente você lembre da sua presença fora da faixa de 31 metros, na curiosa frequência de 9009 kHz…

Algumas emissoras ainda transmitem sinais de intervalo. Quais você ainda ouve nas ondas curtas? Qual o seu favorito ou o primeiro que ouviu? O meu foi o da Rádio Netherland e ele ficará para sempre em minha memória.

Artigo traduzido mediante autorização do Ontario DX Association. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: