A origem das primeiras emissoras de radiodifusão em ondas curtas

22 06 2014

Adrian M. Peterson

Quando a radiodifusão em ondas curtas começou? Quais foram as emissoras pioneiras? A resposta a essas questões intrigantes depende de como você olha o assunto. Responderei com base no artigo de W. J. Baker sobre a Companhia Marconi.

Em 1916, quando a Itália estava em guerra, a marinha do país solicitou à Marconi uma solução para comunicação sem fio a curta distância. Isso seria necessário para comunicações entre as embarcações e estações costeiras na península italiana; e que não tivesse alcance suficiente para chegar a espiões em outros países.

Marconi trouxe Charles Franklin com ele à Itália, e juntos desenvolveram um equipamento de comunicação para a faixa de 2 metros. Eles descobriram que tais transmissões possuem boa cobertura a curta distância e que era direcional, sendo a abrangência além do horizonte quase inexistente. Na época não existiam vávulas, então eles desenvolveram um circuito por centelhamento que operava em ar comprimido.

No ano seguinte, Franklin conduziu experiências semelhantes, primeiro em Caernarvon, País de Gales, Inchkeith, Escócia e Portsmouth, Inglaterra. Ele continuou as experiências após o fim da I Guerra Mundial efetuando contatos entre Londres e Birmingham na faixa de 15 metros, ou 20 MHz. Houve sucesso na cobertura entre as duas localidades com uma potência de 700 watts.

Quase simultaneamente, outro funcionário de Marconi, o Capitão H. J. Round conduziu experiências semelhantes entre Southwold, na costa do Mar do Norte e uma localidade costeira na Holanda em 3 MHz. Da mesma forma, tais experiências foram um sucesso.

Além disso, radioamadores da Inglaterra e outros países aos quais foram relegados a faixa de de 200 metros (1500 kHz) estavam obtendo excelentes resultados em comunicações à longa distância.

Como resultado desses sucessos inesperados em comunicação à longa distância com potência relativamente baixa, Marconi solicitou a Franklin que instalasse um transmissor de ondas curtas com 12 kW para a faixa de 3 MHz na estação de Poldhu, na costa da Cornuália.

Enquanto isso, Marconi comprou um navio do período da guerra, o “Rovenska” que foi rebatizado como “Elettra” e convertido em uma estação experimental.

Transmissões de teste a partir de Poldhu começaram em 11 de Abril de 1923, e o “Elletra” as captou em sua viagem de Falmouth rumo ao Atlântico e costa da África. Elas apresentaram boa qualidade até a região de Cabo Verde, a 4130 km de Poldhu, ainda que a potência empregada fosse de apenas 1 kW.

O transmissor de ondas curtas de Poldhu teve sua potência aumentada para 17 kW e testes bem sucedidos foram conduzidos com o navio “Cedric” em todo o percurso pelo Atlântico, até Nova Iorque. As transmissões foram efetuadas na frequência de 3260 kHz e captadas com boa qualidade no Canadá e na estação da AWA em Pennant Hills, próximo a Sydney, Austrália. Testes semelhantes foram efetuados com sucesso tendo como destino o país da Oceania em 30 de maio de 1924.

Na edição de 2014 do WRTH há um artigo bastante informativo de autoria do conhecido historiador das ondas curtas Jerome Berg sobre o mesmo tema.

Frank Conrad, da Westinghouse, também fez experiências relativas à abrangência das ondas curtas com sua estação radioamadorística na década de 1920 a partir de sua residência. A Westinghouse inaugurou sua emissora de ondas médias, instalada no teto da fábrica de East Pittsburgh em 2 de novembro de 1920, e menos de três anos depois começaram a transmitir simultaneamente em ondas curtas.

Assim nasceu uma nova era na radiodifusão em ondas curtas.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: