A história da radiodifusão no Paquistão

16 03 2014

Adrian M. Peterson

“Liberdade à meia-noite” é o título do livro escrito por Larry Collins e Dominique Lapierre que conta a história da divisão da Índia em dois países densamente povoados, Índia e Paquistão. Este livro apresenta de forma meticulosa a divisão ocorrida no horário citado do dia 15 de agosto de 1947. Este acontecimento encerrou o governo do Raj Britânico na Índia e culminou com a independência das nações resultando em Índia, Paquistão Ocidental e Oriental.

Em 1947, no Paquistão Ocidental (atual Paquistão) haviam apenas duas emissoras de rádio: VUL (Lahore), com 5 kW em 1086 kHz e VUP (Peshawar) com 10 kW em 1500 kHz. Entretanto, três outras emissoras clandestinas estavam no ar; em Karachi, Peshawar e na fronteira entre os dois países.

Cerca de um ano e meio antes da libertação do país, um homem de Pilibhit, cidade próxima à fronteira com o Nepal, de nome Tahir Husain, tinha uma loha de rádios em Delhi. Ele concordou em montar um transmissor com fonte de alimentação e tal equipamento foi dividido e levado clandestinamente em três cestas de frutas a uma casa em Peshawar na qual morava Sardar Abdur Rab.

Em 24 de Abril de 1946 esta nova estação clandestina foi ao ar em 4285 kHz a partir de outra casa em Peshawar. A programação desta pequena emissora tinha por objetivo influenciar o voto nas próximas eleições locais. Ela foi reinstalada em vários locais na cidade para evitar a detecção e deixou de operar logo após as eleições.

Mais de um ano depois, outra estação de rádio foi inaugurada em Karachi pouco antes da independência do país. Esta emissora semi-oficial/clandestina foi instalada com a aprovação de funcionários do governo na província de Sind.

O transmissor desta estação temporária foi construído a partir de equipamentos adquiridos em ferros-velhos em Karachi e foi instalado no acampamento do exército Ack Ack em Malir, na parte oriental de Karachi. A primeira transmissão de teste ocorreu em 5 de agosto de 1947, ou seja, pouco antes do Dia da Divisão.

Cinco dias depois a emissora começou a transmitir de forma regular. Nos dias 14 e 15 de agosto foram transmitidos programas especiais alusivos à independência com discursos oficiais ao vivo, comentários e música.

Ten days later again, the station was closed.  This temporary semi-official semi-clandestine station that was established illegally in Karachi during the last few days of authority under the Indian government was now declared illegal under the new government of Pakistan.  It was no more.

No dia 14 de agosto a estação de indicativo VUL da All India Radio foi ao ar em 1086 khz com 5 kW a partir de Lahore com sua programação normal. Às 23:00 o locutor Zahur Azar fez a última identificação como tal.

Exatamente à meia-noite ele levou ao ar a nova identificação como Pakistan Broadcasting Service. O mesmo locutor citado acima foi o responsável por isso e no momento não existia indicativo oficial. O identificação em Inglês foi seguida por uma em Urdu, o idioma oficial do Paquistão, feita por Mustafa Ali Hamadani.

Um programa de transição similar foi ao ar pelo retransmissor VUP da AIR em Peshawar, com 10 kW em 1500 kHz. Após as 23:00 do dia 14 de agosto, o locutor Yunus Sethi fez a última identificação sob os auspícios da All India Radio. Logo após a meia-noite foi ao ar a identificação como parte do Pakistan Broadcasting Service em idioma Urdu por Aftab Ahmad Bismil e Pushto por Abdullah Jan Maghmoom.

Após a divisão, Paquistão e Índia entraram em guerra pelo território da Cachemira, e como parte do conflito no éter, uma estação móvel paquistanesa em ondas curtas foi rapidamente montada e inaugurada. Tinha como base um antigo transmissor com ½ kW da II Guerra Mundial obtido em um ferro-velho que após o restauro foi instalado com outros equipamentos em um caminhão do exército. Um segundo caminhão carregava o gerador.

This mobile shortwave broadcasting station, installed into two trucks that were previously Indian army vehicles, made its first test broadcasts on a tropical shortwave channel on April 10, 1948.  A schedule of regular programming began almost a week later, on April 16.

A Radio Azad Kashmir, que significa “Cachemira Livre”, foi deslocada várias vezes pela região para evitar sua detecção até ser instalada atrás de um bosque de pinheiros em Trarkhel, uma pequena vila a 40 km da fronteira. Tal vila foi a capital temporária da Cachemira Livre Paquistanesa. Lá foram construídas as instalações para posterior transferência dos equipamentos.

O transmissor da Radio AKR foi captado com boa intensidade em Peshawar, Lahore e Srinagar. Informes de recepção provenientes do Irã, Arábia Saudita e Quênia foram recebidos. Em julho, as forças indianas bombardearam a emissora, mas sem infligir danos reais.

No ano seguinte, equipamentos mais modernos foram adquiridos e a localização do transmissor original de ondas tropicais foi mudada para Rawalpindi. No começo de 1949, o Paquistão recebeu a alocação de indicativos de APA até ASZ. Assim, o transmissor VUL de Lahore tornou-se APL e o VUP de Peshawar tornou-se APP. Novos indicativos foram alocados às estações de Karachi (APK) e Rawalpindi (APR).

As informações deste artigo foram obtidas de várias fontes em diferentes países, incluindo o livro “A History of Radio Pakistan”, escrito por Nihal Ahmad e publicado pela Oxford University Press.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: