Introdução à escuta de estações de números

8 02 2014

Ary Boender

Estações de números são emissoras bastante comuns nas ondas curtas nos últimos 40 anos. Elas são comumente captadas em Inglês, Alemão, Espanhol e idiomas eslávicos e possuem a forma de grupos de quatro ou cinco dígitos numéricos precedidos por três dígitos “identificadores” e um “contador de grupo” que corresponde a quantidade de grupos transmitidos na mensagem. Elas são efetuadas geralmente por voz digitalizada, embora modos digitais e Código Morse com uso de “números resumidos” são frequentemente captadas, bem como alfabéticas. Vários formatos diferentes foram encontrados ao longo dos anos.

Os detalhes dessas transmissões são em grande parte desconhecidos. Sua natureza misteriosa resultou na caracterização delas como transmissões espiãs. Tal teoria foi reforçada por conta de informações inconsistentes da FCC (Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos) em resposta a vários questionamentos de ouvintes de ondas curtas.

É muito provável que você tenha sintonizado pelo menos uma vez uma dessas transmissões, que normalmente dura entre 15 e 30 minutos.

Com relação a origem, vários locais foram identificados ao longo dos anos, notavelmente em Warrenton e Remington/VA e Miami/FL. Além disso, com o auxílio de equipamentos direcionais sofisticados e de fontes confiáveis, vários outros sítios transmissores foram identificados positivamente em países como Nicarágua, Honduras, El Salvador, Cuba e Cozumel (México).

Uma das estações do gênero inclusive interferia perigosamente na frequência de 6577 kHz, destinada ao serviço móvel aéreo na região do Caribe. Em ao menos uma das transmissões monitoradas o controlador de tráfego solicitou contato em uma frequência alternativa, pois a estação de números bloqueou totalmente a frequência.

O sítio transmissor de Guineo (Cuba) é apontado como o maior dos utilizados pelo serviço de inteligência cubano (DGI).

Há sugestões de que os números são para uso com “cifra de chave única” – um meio de encriptação cru, mas inquebrável (a menos que você tenha a chave) – se este for o caso, é muito curioso notar que os mesmos grupos de cinco dígitos são repetidos na mesma cifra  – e que as mesmas transmissões são repetidas por semanas ou meses – e que até mesmo as interrupções nas gravações podem ser notadas.

Tais fatos tendem a deixar a teoria do uso da cifra de chave única um pouco de lado e dar suporte a outras – que sugerem que os números não são uma cifra, mas um código dentro dela e que muito do tráfego é apenas simulado – transmitido apenas para manter a frequência aberta por um longo período de tempo.

A maior parte das transmissões de números em Espanhol são sobremoduladas, tendo também vários espúrios em diversas frequências.

Quando ocorrem transmissões sob tais condições, os números seis e sete são quase impossíveis de distinguir, tornando igualmente impossível a cópia da cifra sem inúmeros erros. É importante citar que as transmissões de quatro dígitos em Espanhol e Inglês não sofrem com os mesmos problemas técnicos.

A emissora
A Voice of the Broad Masses of Eritrea, emissora oficial do país, transmitia em nome da Frente de Libertação do Povo Eritreu (“EPLF”). Em 1980, a EPLF, lutando pela independência da Etiópia, iniciou a operação da estação clandestina Voice of the Broad Masses of Eritrea, que também levava ao ar programas de outros grupos de oposição da Etiópia. Quando o regime de Mengistu foi derrubado por uma coalização de movimentos de oposição, a VOBME tornou-se a emissora nacional da província da Eritreia.

A Eritrea é o único país africano que não possui mídia privada. A rede estatal em FM chama-se Rádio Zara.

A Voice of the Broad Masses of Eritrea transmite em nove idiomas falados no país em dois canais diferentes. O primeiro é a frequência de 945 kHz (ondas médias) e 7100 kHz (ondas curtas), com uma transmissão matinal das 06:30 às 11:00 (horário local), ou 03:30 às 09:00 UTC, e novamente das 17:00 às 21:30 (horário local), ou 14:00 às 18:30 UTC. Tais transmissões são efetuadas em cinco idiomas diferentes.

O segundo canal é a frequência de 837 kHz (ondas médias) e  7175 kHz (ondas curtas) com transmissões nos demais idiomas nacionais. Os horários de transmissões são das 06:30 às 10:00 (horário local), ou 03:30 às 07:00 UTC. A transmissão de final de tarde pode ser ouvida das 16:00 às 21:00 (horário local), ou de 13:00 às 18:00 UTC. Os transmissores de 100 kW estão localizados 15 km ao sul de Asmara.

A emissora confirma os informes de recepção de forma esporádica, o que requer certa dose de paciência. Berhane Gerzgiher, Diretor de Engenharia, respondeu com as seguintes palavras: “Ficamos surpresos com sua carta. Apreciamos seu contato pois não imaginávamos que nossa transmissão chegasse à tamanha distância.” A carta foi encerrada com um pedido para que seguisse em contato com a emissora e um caloroso agradecimento.

Informes de recepção em Inglês com custeio de retorno sob a forma de US$ 1 ou dois IRCs podem ser enviados ao seguinte endereço:

Voice of the Broad Masses of Eritrea
Ministry of Information
Radio Department
Radio Engineering Division
P. O. Box 242, Asmara, Eritrea

Artigo traduzido mediante autorização do Worldwide Utility News Club. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: