A radiodifusão no Afeganistão – Retransmissores

10 08 2013

Adrian M. Peterson

Em nossa série de artigos sobre a radiodifusão no Afeganistão, chegamos a uma era de tentativas de renovação e reconstrução ocorrida há pouco mais de dez anos. Muitas organizações humanitárias também se fizeram presentes com suprimentos e pessoal em uma tentativa de ressuscitar este país e seu povo sofrido.

Em conjunto com estas ações houve a tentativa de reconstruir o sistema de radiodifusão nacional do país. Instalações danificadas, destruídas e quase não-existentes foram reconstruídas, novos equipamentos foram instalados, a reativação do sistema radiofônico foi implementado e várias organizações começaram a transmitir programas de rádio para o Afeganistão a partir de outros países.

Nesta edição abordaremos a história da reimplementação das transmissões em ondas curtas a partir de Kabul, e em particular o uso de retransmissores em outros países.

O radiotelegrafista Martin Hadlow, que serviu em Kabul naquela época, informou que a USAID instalou vários equipamentos eletrônicos naquela localidade de forma que a Rádio Afeganistão pudesse ser captada localmente e que retransmissões pudessem ser dirigidas ao país a partir de transmissores de ondas curtas com alta potência em outras nações.

A ajuda estrangeira incluiu equipamentos para um estúdio de produção e instalações para link de satélite; todos esses esforços foram implementados em meados de maio de 2002. Neste período a Rádio Afeganistão estava no ar localmente conforme segue:

– 3 transmissores de ondas médias com 200 watts, 10 kW e 50 kW;

– 2 transmissores de FM;

– nenhum transmissor de ondas curtas.

Retransmissões da Rádio Afeganistão foram feitas em ondas curtas durante os anos de 2002 e 2003. Testes enviados por satélite desde Kabul ocorreram a partir de estações na Áustria e Rússia em meados de maio de 2002.

Tais testes começaram em 13 de maio e terminaram três dias depois. O New Zealand DX Times informou que as transmissões via Áustria foram levadas ao ar com uma potência de 500 kW a partir de Moosbrunn, usando um grande sistema de antenas giratórias entre 1330 – 1430 UTC em 17870 kHz.

O mesmo teste foi ao ar em paralelo por meio de um transmissor de ondas curtas na Rússia, embora o New Zealand DX Times não tenha especificado sua localização e tampouco a frequência ou horário utilizado. É provável que tais detalhes jamais sejam conhecidos.

Testes preliminares também foram feitos a partir de um transmissor de 500 kW em Kvitsoy, Noruega, durante o mesmo período e até o final de maio. Eles foram feitos nas frequências de 17525 kHz e 18920 kHz.

Entretanto, quando as retransmissões da Rádio Afeganistão começaram a ir ao ar diariamente, nem a estação da Rússia e tampouco a da Áustria foi usada; desta vez, os retransmissores estavam localizados na Noruega e Emirados Árabes Unidos.

Essa nova retransmissão começou em 1 de junho de 2002 e ocorreu na frequência de 18940 kHz a partir de Kvitsoy e também de Dhabbaya, nos Emirados Árabes Unidos, em 15420 kHz. Algumas semanas depois, a frequência de Dhabbaya foi trocada para os 15485 kHz. Ambas transmissões ocorreram com equipamentos de 500 kW.

Durante o ano de 2003, o World Radio TV Handbook listou essas duas frequências como retransmissoras da Rádio Afeganistão. Entretanto, publicações europeias voltadas ao público Dexista informavam que o serviço matutino ocorria a partir dos Emirados Árabes Unidos e a transmissão da tarde, via Noruega, era relativamente irregular.

Ao que parece essas retransmissões ocorreram por um período de pouco mais de um ano. Há informações de que elas terminaram ao final de junho de 2003.

Em uma próxima oportunidade abordaremos as várias emissoras e organizações que foram ao ar com programas dirigidos ao Afeganistão a partir de diversos países.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: