A história não finalizada da radiodifusão na Ilha Pitcairn

29 06 2013

Adrian M. Peterson

Em nossa última edição você teve contato com dois aspectos informativos sobre a Ilha Pitcairn: uma introdução sobre sua história e seu povo e os seus primórdios na radiodifusão. Nela você ficou sabendo sobre as transmissões de rádio com navios na região e a história da emissora de rádio com indicativo duplo, a VR6AY-PITC, que foi usada para comunicações radioamadorísticas e também para retransmissões ocasionais para os Estados Unidos. Hoje nós continuaremos com informações adicionais sobre a interessante saga da radiodifusão na Ilha Pitcairn.

Voltemos ao ano de 1939. Era uma época de tensão na Europa, a expedição ambiciosa da National Geographic à Ilha Pitcairn foi cancelada e o transmissor de 60 W da VR6AY ainda estava no ar, ainda que não ouvido em muitas localidades.

Havia um radioamador de Nome Nelson Dyett que usava o indicativo ZL2FR. Ele casou-se com uma cidadã de Pitcairn e decidiu de forma voluntária levar seu equipamento para instalar na ilha. Tal projeto foi aprovado pela marinha neozelandesa.

Quatro homens foram a Pitcairn encampar esse projeto e construíram uma cabana para usar como estação radioamadorística e nela instalaram os equipamentos. Elao foi usada para comunicação com navios na região e a Nova Zelândia e era conhecida como uma unidade operada pela marinha britânica ou neozelandesa. Era citada em revistas de rádio como VR6AY, seu antigo indicativo radioamadorístico, e VR6AA, o indicativo que Dyett usou em Pitcairn.

Três anos depois, a marinha neozelandesa enviou equipamentos adicionais em um navio que quebrou no meio do oceano e teve de ser rebocado de volta para Auckland. Algumas tempo depois, em maio de 1944, os equipamentos chegaram em Pitcairn e um contingente de homens construiu as instalações para eles. O conjunto era composto por dois transmissores, dois receptores, dois geradores a diesel e uma antena rômbica. A estação foi ao ar com o indicativo ZKG.

No final do mesmo ano a emissora foi atualizada com itens adicionais que incluíam um equipamento meteorológico para previsões do tempo. Quando a Pitcairn Radio levou ao ar informações meteorológicas passou a usar o indicativo ZBF.

Conforme as circunstâncias exigiram, foram enviados equipamentos de ondas curtas da Nova Zelândia em 1952 e o indicativo da Pitcairn Radio foi modificado para ZBP. Logo depois foram implementados planos para usar a ZBP como emissora de radiodifusão com cobertura regional. O World Radio TV Handbook listava o seu boletim de programação planejado ainda que não existam informes de monitoramento conhecidos de qualquer programa dela.

Entretanto, em 1962 a emissora foi totalmente reconstruída e novamente anunciaram planos de radiodifusão com cobertura das ilhas próximas; e, novamente, nenhum informe de monitoramento conhecido.

Em 1985 a emissora foi novamente reformada, mas desta vez sem planos para radiodifusão. Entretanto, vários Dexistas da Nova Zelândia e Estados Unidos captaram a Pitcairn Radio/ZBP com um sinal de intervalo composto por música e sons de pássaros antes de transmissões de tráfego para a Nova Zelândia.

Em 1994 a emissora foi fechada para dar lugar a um link de satélite com a Nova Zelândia. Foi feita uma última tentativa de fazer uma transmissão de rádio final a partir dela, mas o governo não autorizou. Então, a Pitcairn Radio, com seus equipamentos variados e meia dúzia de indicativos ao longo dos anos deixou o ar para nunca mais voltar.

A história não termina aqui. David Ricquish, da Nova Zelândia, informa que a Força Aérea do seu país instalou um transmissor de ondas médias com 50 W na ilha em Janeiro de 1978 para informações de tráfego no Pacífico Sul. Permaneceu no ar durante cinco anos.

Além disso, houve uma série de transmissões de teste a partir da Ilha Pitcairn preliminares ao estabelecimento do serviço regular de radiodifusão. Do fim de 1961 ao início de 1962 uma série de transmissões de teste foram ao ar a partir de estação radioamadorística VR6AC, operada por Floyd McCoy. A programação consistia de retransmissões do programa religioso “Voz da Profecia”, usando discos produzidos em Los Angeles, Califórnia. Um Dexista dos Estados Unidos conseguiu a confirmação raríssima de uma dessas transmissões.

Quatro anos depois, tais testes foram repetidos e novamente captados nos Estados Unidos. Entretanto, devido a dificuldades de logística nenhum serviço de radiodifusão foi estabelecido.

Concluímos assim que houveram transmissões de rádio a partir da Ilha Pitcairn em três ocasiões diferentes. Em 1938, uma série de retransmissões a partir da estação PITC de conteúdo da rede NBC via KKW na emissora da RCA localizada em Bolina, Califórnia. Em 1961 e 1966 ocorreram duas outras tentativas de transmissão de radiodifusão com testes da estação radioamadorística VR6AC.

Há que se ressaltar que foram emitidos QSLs para as transmissões desta amável e isolada ilha vulcânica do Pacífico Sul. Muitos foram enviados por Floyd McCoy para QSOs radioamadorísticos com a estação VR6AC. Existem também duas  versões do QSL da estação PITC. O primeiro cartão, com uma tiragem de cerca de mil e quinhentas cópias, mostra o indicativo VR6A. A segunda série mostra o indicativo VR6AY e é provável que a mesma quantia da primeira série tenha sido impressa.

Os QSLs da VR6A e VR6AY mostram os equipamentos de rádio em uso e um mapa do Pacífico mostrando a localização da Ilha Pitcairn. Tais confirmações alcançam valores razoáveis quando surgem no site de leilões Ebay. Na metade do século passado, alguns desses cartões foram vendidos como itens turísticos para passageiros de navios que visitavam a ilha. Os cartões continham selos neozelandeses e um carimbo da Ilha Pitcairn.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Anúncios

Ações

Information

One response

29 06 2013
assisNascimento

Olha, adorei esse documentário. Fui um dxista, mas sempre estou firme lendo os seus comentários. Envie o seu telefone pois gostaria de trocar idéias.AssisNascimento Maracanaú-Ceará

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: