Transmissões de radiodifusão a partir de navios

29 12 2012

Adrian M. Peterson

Nesta ocasião abordaremos novamente a história da radiodifusão a partir de navios, mas com ênfase no pós-guerra tendo como origem o continente americano. Durante este período, é de conhecimento que ao menos sete navios estiveram envolvidos em algum tipo de transmissão de radiodifusão.

Em 1961, durante o fiasco militar da “Baía dos Porcos” dois botes norteamericanos operados pela CIA foram usados para transmissões de rádio com destino ao território cubano. Um deles tinha um transmissor de ondas médias e ficou ancorado próximo à costa cubana na região da capital, Havana. O outro possuía um transmissor de ondas curtas e foi ao ar sob o nome de “Radio Independiente”. Em ambos os casos obviamente as transmissões eram em Espanhol.

Vinte e quatro anos depois nasceu outro movimento insurgente na América Central. Para suporte ao existente em El Salvador, entrou no ar a Radio Venceremos em 1981.

A Radio Venceremos estava localizada “em algum lugar da América Central” e seus transmissores levavam ao ar um sinal forte que era captado regularmente nos Estados Unidos, Europa e Pacífico Sul. A emissora inclusive confirmava os informes com um cartão QSL bastante colorido.

Com o objetivo de localizar o sítio transmissor da Radio Venceremos os Estados Unidos estacionaram dois destroieres classe Spruance da marinha na costa da América Central, no Golfo de Fonseca.

O conteúdo irradiado por esses dois navios (Caron e Diego) consistiu basicamente de jamming e foi captado nas mesmas regiões em que a Radio Venceremos conseguia boa recepção. Não há registros de confirmações.

Indo um pouco mais ao norte, em 5 de julho de 1953 as estações WXUR AM e FM, localizadas em Media, Pennsylvania foram fechadas por ordem da FCC. O proprietário da estação, Reverendo Carl McIntire então instalou um velho transmissor RCA de 10 kW a bordo do navio “Columbus”. A antena era uma simples V invertido.

Dois meses depois, McIntire levou ao ar com metade da potência a “Radio Free America” em diferentes frequências de ondas médias, a maioria acima do limite superior da faixa. Ao final de 11 dias de testes a emissora foi fechada para sempre. Há o registro de uma carta QSL preparada por Larry Magne em nome da referida estação.

Em 1988 o navio “Sarah” foi ancorado em águas internacionais, na região de Long Island, para transmitir como “Radio New York International”. O navio provavelmente contava com quatro transmissores: de ondas médias, longas e FM. A emissora foi ao ar aparentemente durante um período de tempo curto. Posteriormente foram efetuadas retransmissões em ondas curtas pela WWCR (Nashville/Tennessee), que contou inclusive com a emissão de cartões QSL.

A próxima transmissão a partir de um navio irá ao ar em breve. Alan Weiner, da estção WBCQ (Monticello/Maine) está preparando o navio “Katie” com transmissores para ir ao ar legalmente a partir de várias localidades exóticas. Provavelmente a primeira transmissão ocorrerá a partir do Belize em um ou dois meses.

Nota do tradutor: não há maiores informações se tal transmissão realmente ocorreu. No próprio site da WBCQ há poucas menções a este transmissor.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: