O receptor Kenwood R-1000

21 07 2012

Harold Sellers

O Kenwood R-1000 foi lançado no mercado no final de 1979 e correspondeu à resposta da empresa ao Yaesu FRG-7 e FRG-7000, lançados em 1976 e 1978, bem como ao Realistic DX-300, também lançado em 1979. O R-1000 ficou em segundo lugar em vendas entre os quatro equipamentos citados. O DX-300 sofreu com vários problemas de produção e foi descontinuado, sendo substituído pelo DX-302. O FRG-7000 era mais caro que o Kenwood e não apresentou bom volume de vendas.  Entretanto, no ano seguinte a Yaesu entrou novamente na briga com o FRG-7700.

Seguem as especificações e lista de funções do equipamento:

Frequências – 200 kHz – 30,0 MHz
Modos – AM, SSB, CW

Sensibilidade:
200 kHz – 2 MHz: 5 uV (SSB) / 50 u V (AM)
2 MHz – 30 MHz: 0,5 uV (SSB / 5 uV (AM)

Rejeição de imagem: mais de 60 db
Rejeição de FI: mais de 70 dB

Seletividade:
AM (largo): 12 kHz à -6 dB, 25 kHz à -50 dB
AM (estreito): 6 kHz à -6 dB, 18 kHz à -50 dB
SSB/CW: 2,7 kHz à -6 dB, 5 kHz à -60 dB

Estabilidade de frequência:
+/- 2 kHz máximo de 1 a 60 minutos após ligar
+/- 300 Hz máximo a cada 30 minutos subsequente

Impedância de antena:
OM: 200 kHz – 2 MHz,  1 k Ohm (desbalanceado)
OC A: 2 MHz – 30 MHz, 50 Ohm (desbalanceado)
OC B: 2 MHz – 30 MHz, 1 k Ohm (desbalanceado)

Saída de áudio: 1,5 W mínimo (8 Ohm, 10% de distorção)
Impedância do áudio: 4 – 16 Ohm, alto-falante externo ou fone de ouvido

Consumo: 20W
Alimentação: 100, 120, 220, 240 CVA, 50/60 Hz ou 12-16 VCC/8A

Dimensões: 30 cm (largura) x 11,5 cm (altura) x 21,8 cm (profundidade
Peso: 5,5 kg

Relógio:
Tipo: Quartzo
Precisão: +/- 15 segundos máximo por mês

Funções: 30 faixas de 1 MHz, sintetizador PLL, display fluorescente de frequência, relógio de 12 horas, temporizador, entrada de alimentação 12V, atenuador de RF com três posições, controle de tonalidade, gabinete de metal, conexões/controles auxiliares na parte traseira inclinados, alto-falante de 10 cm na parte superior, saída de gravação, dimmer, noise blanker, S-meter, três conexões para antena – terminais para antena de fio (200 kHz – 2 MHz e 2 – 30 MHz), entrada para coaxial 2 – 30 MHz, filtros largo/estreito, entrada de fone de ouvido, alça sólida que também serve para suporte do receptor.

Comentários:
Facilidade de operação – este é um dos pontos mais fortes do Kenwood R-1000 e que o levou a ser um sucesso de vendas. A faixa desejada é selecionada por meio de uma chave de ondas e a frequência é ajustada por um knob até que possa ser visualizada no display. Não há pré-seletor para ajuste de intensidade do sinal e na maior parte dos casos, após efetuada a sintonia não há maiores ajustes a fazer. Os controles são bem espaçados e seu posicionamento pode ser ajustado conforme o ângulo que for mais confortável. Um chanfro no knob de sintonia permite o ajuste de velocidade. A sintonia é fácil e rápida e a folga inexiste. Cada volta do knob implica em um incremento na sintonia de 50 kHz, o que é bastante agradável para os ouvintes de radiodifusão em ondas curtas.

Sensibilidade – A sensibilidade é boa em todas as faixas, com exceção das ondas longas. Embora as especificações informem que o R-1000 sintoniza de 200 kHz a 30 MHz, ele pode ir ainda mais abaixo, mas a sensibilidade vai de 2 uV em 200 kHz para 18000 uV em 55 kHz. Não há informações de variações neste sentido.

Dinamic Range – A sobrecarga é um problema do R-1000 quando usado próximo a estações de ondas médias. De qualquer forma, ele possui um atenuador com três posições para eliminar tal problema. As primeiras unidades tinham variação de 20 dB (0-20-40-60), mas posteriormente passou a contar com 10 dB (0-10-20-30), permitindo um melhor controle sem tanto comprometimento da sensibilidade.

Seletividade – As larguras de banda padrão são de 12 kHz à -6 dB (largo) e 6 kHz (estreito). O de 12 kHz resulta em grande quantidade de interferência em caso de uso em faixas congestionadas, então a maioria usa o filtro estreito. A Kenwood também disponibiliza uma modificação simples para que o filtro largo passe a ser de 6 kHz e o estreito (usado por padrão apenas em SSB/CW) de 2,7 kHz. Com essa modificação o receptor passa a ser mais interessante para condições normais e mais agradáveis de escuta.

A constante do AGC do R-1000 é muito lenta. Muitos Dexistas podem até não notar essa deficiência, mas ao sintonizar rapidamente uma determinada faixa a lentidão pode mascarar sinais mais fracos. Uma modificação simples corrigirá tal problema. A estabilidade é boa, sendo que ajustes ocasionais quando da sintonia em SSB ou CW pode ser necessária. Alguns acharam o noise blanker muito bom, enquanto outros disseram ser ineficiente. Ao que parece ele reduz o ruído quando não há áudio ou emissora sendo captada. Entretanto, se uma emissora estiver sendo captada e tentada a redução de ruído ele será ineficiente.

O receptor vem de fábrica apenas para operação por corrente alternada, mas há um kit (BWK-1) para uso em corrente contínua, mas o consumo é realmente elevado (cerca de 700 mA). Uma alternativa para redução é instalar uma chave que possa desligar o display. O relógio não possui bateria para manter o horário caso haja queda de energia.  Ele possui formato de 12 horas, o que é bastante estranho se levarmos em conta que as emissoras de radiodifusão e radioamadores utilizam o formato de 24 horas.

Quando em SSB, o display mostrará uma frequência levemente desviada do real, pois a frequência do BFO não é incluída. Alguns Dexistas não se incomodarão com isso, enquanto outros buscam essa informação de forma exata. A qualidade de áudio recebeu avaliações diversas, algumas favoráveis, enquanto outras definem-o como abafado. Sinais mais fortes implicam em bom áudio, mas os mais baixos realmente soam de forma grave. Alguns tipos de fones de ouvido ou alto-falantes externos remediarão tal problema.

Artigo traduzido mediante autorização do Ontario DX Association. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

2 08 2012
Rodrigo de Araujo

O fato do display em SSB não mostrar a frequência real seria incômodo para mim, pois embora tenha feito todas as minhas escutas até hoje com aparelhos analógicos, não possuo a prática necessária para a leitura correta de frequências desta forma. É algo que preciso melhorar, até passar a usar modelos com frequencímetros digitais. O fato dele ter um frequencímetro digital (ainda que impreciso pela não inclusão do BFO) ainda assim pode ser visto como um atrativo.

3 08 2012
Ivan

Rodrigo,

Fui durante um certo período proprietário de um R-1000. Não sei se para os padrões na época do lançamento era considerado um bom equipamento, mas a verdade é que possui a seletividade ou aberta demais ou fechada a ponto de prejudicar muito o áudio. É um equipamento que de forma alguma usaria novamente.

73!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: