Cabinda! O quê é isso?

6 05 2012

Adrian M. Peterson

Cabinda! O quê é isso? Não se trata de uma palavra mágica dita diante da plateia de um show de mágica. Não é um pequeno animal encontrado apenas na bacia amazônica e tampouco uma fruta exótica encontrada apenas em Goa, Índia. É o nome de um pequeno território português no continente africano.

A palavra Cabinda soa como se tivesse sido aportuguesada de “cabin”, ou seja, uma pequena casa usada como entreposto comercial na África durante o período colonial europeu. Outra possibilidade é que a palavra tenha origem em algum vocábulo africano em uso no território durante o período de colonização. Talvez ambas origens tenham sido combinadas para o nome desse território.

De qualquer forma, Cabinda é o nome de um pequeno território da costa Atlântica da África, situado em seu sudoeste. Se você observar um mapa colorido da África verá que Cabinda é o menor território do continente.

O formato de Cabinda pode ser comparado a um paralelogramo com uma pequena curva no meio. Cada lado tem cerca de 400 km de comprimento e cerca de 130 km de largura. A capital regional é a Cidade de Cabinda, localizada na costa sul da província. A população total é de cerca de setecentos e cinquenta mil habitantes. Em 1954, petróleo em mar aberto foi encontrado e hoje é o principal produto de exportação, com um volume de cerca de setecentos e cinquenta mil barris por dia.

Historicamente a área foi inicialmente colonizada por Bosquímanos africanos e há cerca de 1500 anos ocupada pelo povo Bantu durante uma migração em massa. Exploradores portugueses visitaram a região costeira em 1482, seguidos por mercadores e missionários.

Holandeses e Ingleses também estabeleceram postos comerciais em Cabinda e a área foi cruzada pelo famoso Dr. David Livingstone no começo de uma jornada pelo continente em Maio de 1854. Os portugueses assumiram um protetorado sobre Cabinda em 1885. Em 1975, Cabinda foi formalmente integrada à Angola como província, ainda que separada do referido país por uma estreita faixa de território do Congo com cerca de 80 km de largura na costa. Apenas em 1987 as fronteiras de Cabinda foram finalmente estabelecidas.

A primeira transmissão de rádio a partir de Cabinda ocorreu em ondas curtas no ano de 1958, com um transmissor de apenas 25 Watts. Entretanto, durante o ano seguinte a potência foi aumentada para 1 kW durante o dia e 250 Watts à noite na frequência de 5055 kHz.

Foi operada da mesma forma que em diversas colônias ibéricas na África e em outras localidades e estava sob os auspícios de um clube de rádio. Em Cabinda, como esperado, essa organização era chamada Rádio Clube de Cabinda.

Três anos antes, um transmissor de ondas médias foi adicionado e tinha potência de 1 kW na frequência de 1340 kHz. Dez anos depois, um canal foi adicionado e o serviço de radiodifusão ,em 1973 funcionava assim:

Ondas médias – 1349 kHz/1 kW e 1250 kHz/5 kW

Ondas curtas – 5035 kHz/1 kW e 6025 kHz/5 kW

Nessa época o transmissor de Cabinda estava na região suburbana de Tenda e seu indicativo era CR6RW. Ele parecia com um indicativo de radioamador, mas de fato era um regular para radiodifusão. Independente do transmissor utilizado, todos usavam o indicativo CR6RW.

Em 1984, o canal em Ondas Tropicais passou a operar em 4970 kHz e permaneceu até os anos 90. Em 1997 ,foi listado como inativo e a última aparição no WRTH ocorreu em 2002.

Atualmente, apenas três canais de rádio estão listados para Cabinda:

1278 kHz/25 kW – 1530 kHz/10 kW – 91,3 FM/4 kW – inativo em ondas curtas

Nos anos 90 houve também uma emissora clandestina que operou com baixa potência em várias frequências nas faixas de 3, 4 e 5 MHz e cada transmissão durava apenas vinte minutos. Na época foi dito que ,estava instalada em Cabinda, mas na realidade sua instalação foi feita no território da República Democrática do Congo (então Zaire), próxima da fronteira com Cabinda.

Houve um outro transmissor de ondas curtas instalado em Cabinda e foi instalado na cidade industrial de Molongo, ao norte da capital. Ele foi operado por uma das grandes empresas petrolíferas da região e tinha como alvo seus empregados em locais isolados. A Rádio Molongo esteve em atividade em 1977 com uma potência de 5 kW em 4822,5 kHz.

Voltando à Rádio Clube, é conhecido que ao menos um QSL foi emitido. Era um cartão simples, com texto, o indicativo CR6RW e o endereço em Cabinda. Sem dúvida trata-se de uma confirmação rara.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: