A Rádio Afeganistão retorna ao ar em ondas curtas: os anos de desordem

18 02 2012

Adrian M. Peterson

Com a retirada dos russos do Afeganistão em fevereiro de 1989, uma guerra civil continuou com os Mujahideen lutando contra as tropas governamentais pró-soviéticas em Kabul. Dois anos depois, com o fim da União Soviética, houve um grande aumento nas lutas entre vários grupos étnicos, incluindo uzbeques e tajiques e o caos reinou supremo com a destruição de propriedades e perdas de vidas.

Em 1994 o Taliban (grupo étnico Pushtun) começou a controlar boa parte do país até chegar a cerca de 95% do território. O Taliban também destruiu duas grandes estátuas budistas em Bamiyan e saquearam o museu nacional de Kabul.

Os norteamericanos invadiram o Afeganistão em 07 de Outubro de 2001 e, com o apoio da Aliança do Norte começaram a capturar grandes áreas do território, chegando a Kabul no mês seguinte. Atualmente o governo de Kabul tem o suporte dos vários países associados com a coalizão que invadiu o país.

Durante os 13 anos da era de contínua desordem, uma série de emissoras regionais foi ao ar. As que operavam em ondas médias, FM e até mesmo ondas curtas iam ao ar a partir de pequenas estações de baixa potência para operação temporária e outras eram mais bem estruturadas.

Exemplos: havia uma série de pequenas estações móveis de FM carregadas em lombos de burros e uma unidade de ondas médias foi instalada em um caminhão. Várias foram inauguradas, como na província de Ghazni e outra, aparentemente de ondas médias, com um transmissor russo na província de Badgis. Em Abril de 1997 a emissora de ondas médias de Jalalbad foi reativada.

Na confusão que reinou, algumas delas foram assumidas pelo Taliban e posteriormente pela Aliança do Norte, como as instalações em Herat e Kunduz. Em novembro de 2000, a estação de Ghazni foi captada na Europa em ondas curtas.

Um serviço que identificava-se como Voz do Afeganistão foi ao ar a partir de Samara, Rússia, a partir de 18 de Novembro de 2001. Ele foi captado por Victor Goonetilleke, em Colombo, com sinal forte em 9950 kHz. Entretanto, essa versão da Voz do Afeganistão saiu do ar oito meses depois.

A cena radiofônica de Kabul durante esse período era mais confusa que em qualquer outra parte do país. Todas as seis plantas transmissoras, dois estúdios em Kabul, outras três plantas em Yakatut e o prédio em Pole-i-Charke foram atacadas e danificadas ou destruídas.

Os Mujahideen assumiram o controle das instalações radiofônicas de Kabul em 25 de Dezembro de 1992 e naquela época havia um transmissor de ondas médias operando em 655 kHz e outro para ondas curtas. Tais unidades estavam aparentemente localizadas em Yakatut.

O Serviço de Monitoramento da BBC informou que um transmissor de ondas médias com 500 kW foi ativado em 1994, na frequência de 657 kHz. Um de 100 kW para ondas curtas, construído a partir de peças de outros transmissores, foi ativado em Yakatut em 23 de Setembro de 1995.

A última transmissão da Rádio Afeganistão sob o regime Mujahideen foi um boletim de notícias às 1530 UTC de 25 de Setembro de 1996.

A primeira transmissão sob controle do Taliban foi ao ar às 0330 UTC de 26 de Setembro de 1996. Dois transmissores foram usados, sendo um em ondas médias (1278 kHz) e outro em ondas curtas (7200 kHz).

Há informações de que um transmissor de ondas curtas com 300 kW foi instalado durante o regime Taliban, mas informes de monitoramento não confirmam isso. Entretanto, outro informe relata a destruição por bombardeio aéreo de uma estação de ondas curtas em 08 de Outubro de 2001 e fotos tiradas antes e depois do ocorrido confirmam isso. Desde então a Rádio Taliban foi ao ar apenas a partir de unidades móveis de baixa potência.

A Aliança do Norte assumiu o que foi deixado das instalações de rádio na região de Kabul em Novembro de 2001 e imediatamente houve o início do trabalho de reconstrução. O Serviço de Monitoramento da BBC informou que o primeiro transmissor novo foi levado para a cidade de Charikar, aparentemente uma unidade de ondas médias de 50 kW para a frequência de 1530 kHz.

Logo após, um transmissor russo de 100 kW foi instalado em Yakatut e ativado em 22 de Novembro de 2001 e ainda que esta tenha sido a potência informada, a irradiada era consideravelmente inferior. Foi captada pela primeira vez em 7087 kHz, posteriormente em 4775 kHz e seu uso era intermitente.

Em um artigo futuro será abordada a cena radiofônica afegã quando do uso de retransmissores de ondas curtas em outros países.

Artigo irradiado no programa Wavescan e traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

31 10 2015
joaodamasceno

Parabéns pelos excelentes artigos. Fiquei pensando como não dariam um excelente roteiro para produzir vídeos em um canal dedicado às ondas curtas no YouTube. Poxa, seria muito legal…! Valeu e tudo de bom.

9 11 2015
Ivan

João,

Gostei muito do seu comentário. O único problema seria como deixá-lo mais dinâmico. Colocar-me em frente a uma câmera apenas lendo um texto seria entediante.

Se tiver alguma sugestão, agradeço imensamente.

73!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: