Rádio Trianon

1 04 2015

Rádio TrianonPresença tradicional no dial de ondas médias da capital paulista, a Rádio Trianon possui sintonia muito boa mesmo em regiões mais distantes durante o período diurno. Possui uma identificação bastante completa e intervalos comerciais realmente longos. Não é um grande DX, mas é mais uma emissora que tentarei confirmar em breve.

Santo André/SP dista 170 km de Guareí, local em que foi efetuada a captação da Rádio Trianon na frequência de 740 kHz conforme áudio abaixo:





Tors Cove Radio

30 03 2015

Mais uma estação da rede da Globe Wireless que infelizmente foi desativada há pouco mais de um ano que tive a sorte de confirmar mesmo depois de tal processo.

VCT





A Press Wireless International nos EUA e Europa

28 03 2015

Adrian M. Peterson

Continuando a série de artigos sobre as estações de ondas curtas operadas pela Press Wireless International, será dada ênfase ao período de guerra na Europa. Durante essa época a fábrica da Press Wireless em Long Island, próxima a estação de Hicksville, fabricou vários transmissores de ondas curtas com variadas potências, incluindo a famosa unidade de 40 kW, assim como outras de menor potência.

Os transmissores da PWI eram enviados à Inglaterra e posteriormente à Europa tanto pela marinha como por embarcações comerciais, geralmente com a carga dividida entre diferentes navios. Por conta disso, se alguma embarcação fosse afundada por ataque de submarinos, apenas parte da carga era perdida. Sabe-se que ao menos uma estação móvel foi perdida em 1944 devido ação inimiga, habitando hoje as profundezas do Atlântico.

A Press Wireless começou a operar na Europa em 1932 com a abertura de um escritório em Paris e o uso de equipamentos de transmissão e recepção das autoridades de correios e telégrafos francês. O escritório em Paris coletava as notícias de outros países europeus e repassava aos Estados Unidos por meio da estação receptora da PWI em Little Neck, no norte de Long Island, Nova Iorque.

Conforme progrediu o conflito no continente europeu, a PWI mudou seu centro de operações no verão de 1940, inicialmente de Paris para Bordeaux , para Tours e finalmente para Vichy France, embora tais instalações tenham sido fechadas logo em seguida.

Com a proximidade do final da guerra na Europa, a PWI começou a enviar carregamentos de equipamentos de rádio dos Estados Unidos no início de 1944. O primeiro dos transmissores de SSB de 40 kW da PWI a chegar ao outro lado do Atlântico foi instalado em Lingfield, com a estação receptora em Swanley Junction, ambas localidades no sul da Inglaterra. O propósito dessa estação era estabelecer comunicações com os Estados Unidos.

Dois outros transmissores de 40 kW foram enviados à Inglaterra; e o pessoal técnico associado a essas unidades recebeu treinamento usando um equipamento semelhante instalado no prédio da PWI em  Hicksville. Em 1944, tanto os equipamentos como os técnicos rumaram à Inglaterra.

Um navio em uso para esse propósito foi a ex-embarcação de passageiros “Mauretania”, que seguiu Atlântico afora sozinho. Ele era considerado um navio rápido que poderia se distanciar de qualquer outra embarcação que o perseguisse. O equipamento desembarcou na Escócia e levado ao sul por via terrestre.

Um desses transmissores foi instalado em um acampamento do exército localizado em Stowe-on-Wold. Ele foi usado para dois propósitos: transmitir falsas comunicações que dariam a impressão de que a chegada na Europa de tropas aliadas ocorreria em Calais ou mesmo na Noruega, ao invés da Normandia e estabelecer comunicações militares com os Estados Unidos.

Depois da Inglaterra, o pessoal da PWI desembarcou na França e começou a trabalhar na instalação de outra unidade em Les Essarts, na região de Paris. Originalmente esse transmissor seria instalado em Renne, entretanto, devido aos acontecimentos no front, uma localização mais avançada foi escolhida.

Os equipamentos eletrônicos dessa estação foram divididos em 1000 caixas e montado em 25 dias por 45 pessoas. O transmissor foi instalado em um prédio especialmente projetado e o receptor em uma fazenda situada na mesma estrada.

A energia era proveniente de geradores a diesel Cummings e antenas rômbicas eram direcionadas aos Estados Unidos para comunicação com a estação da PWI em Little Neck. Essa estação foi inaugurada em Setembro de 1944. Uma foto da entrada da estação mostrava o indicativo CZ2T, embora se identificasse simplesmente como Rádio Paris.

O propósito principal da estação da PWI em Paris era retransmitir notícias do Quartel General Supremo das Forças Expedicionárias Americanas aos Estados Unidos (SHAEF) para inserção na programação da Voz da América. Em várias ocasiões Dexistas dos Estados Unidos, Nova Zelândia e Austrália captaram as estações de Hicksville e Paris em comunicação entre elas para transferência de informativos.

Em Março de 1945 a Rádio Paris foi captada em 15920 kHz com a retransmissão de um programa para os Estados Unidos; em Setembro ela foi captada em 15293 kHz com conteúdos da Rede Azul da NBC. Na direção contrária, Hicksville foi captada chamando o SHAEF em várias ocasiões. Os indicativos de Hicksville eram WPJ para os 11640 kHz e WJQ para 10010 kHz.

Aparentemente algum Dexista tinha acesso aos detalhes dos trabalhos na estação de Paris, pois em Setembro de 1945 foi publicada a informação de havia dúvidas quanto a continuidade dela.

Sua história não terminou aqui. Além do transmissor de 40 kW em Les Essarts, houveram muitos outros, com 15 ou mais kW de potência. Um deles possuía 10 kW em ondas curtas e foi instalado em um prédio auxiliar em Les Essarts para retransmissão da Radio Diffusion Francaise. A área principal de cobertura buscada era a Europa e África.

Sabe-se que operava em apenas uma frequência 9560 (9550) kHz. A programação era sempre uma retransmissão de Paris, e geralmente em paralelo com transmissores em outros locais. Era captada com frequência nos Estados Unidos e às vezes na Austrália e Nova Zelândia. Estava presente em edições antigas do World Radio Handbook.

Ao que parece que a potência da estação de Les Essarts passou de 10 kW para 100 kW por volta de 1947. É possível que esse aumento tenha tenha ocorrido quando a paz já reinava na Europa e após o retorno dos norteamericanos ao seu país.

A estação de ondas curtas da PWI em Paris levou ao ar notícias de jornais para estações de rádio e TV dos Estados Unidos, assim como a retransmissão de programas para difusão pela Voz da América. Além disso, esse transmissor foi amplamente utilizado como estação retransmissora do serviço de ondas curtas da Radio Diffusion Francaise.

Artigo traduzido mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.





Rádio Guarujá Paulista

26 03 2015

Em outro post (já relativamente antigo), lembro ter compartilhado uma confirmação que recebi dessa emissora quando ainda transmitia apenas em ondas médias. Surpreendente foi tê-la encontrado (e confirmado) em ondas tropicais.

Por conta disso ela obviamente faz parte da coleção de muitos Dexistas.





Rádio Novo Tempo

24 03 2015

A Novo Tempo é uma rede composta por emissoras em ondas médias, curtas e FM espalhadas por todo o Brasil. Em minhas tentativas de confirmação sempre foram bastante amáveis, algo que nem sempre acontece com emissoras de ondas médias, principalmente as que fazem parte de redes. A recepção foi muito boa e a identificação é simples, mas suficiente para figurar aqui.

Nova Odessa/SP dista 112 km de Guareí, local em que foi captada a Rádio Novo Tempo na frequência de 830 kHz conforme áudio abaixo:





Avaliação do WRTVH 2015

22 03 2015

Adrian M. Peterson

A edição de 2015 do World Radio TV Handbook mantém sua reputação em excelência de impressão, informações detalhadas sobre a radiodifusão em 240 países, com uma série da mapas em cores, artigos ilustrados e interessantes e propagandas mostrando o que há de mais moderno no mundo do rádio. Essa publicação contém o mesmo número de páginas da anterior (672) e a lista de colaboradores inclui Dexistas muito conhecidos.

No início da edição está uma biografia com foto de Mauno Ritola, da Finlândia, editor web e de boletins de programação da publicação. Na sequência há artigos descrevendo vários receptores e equipamentos do gênero.

David Porter elaborou um histórico dos 70 anos da estação de Wooferton da BBC com belas fotos; Max van Arnhem traçou um diagnóstico quanto ao futuro do Dexismo; e David Foster elaborou o relato de visita à uma estação na ilha Lord Howe Island, no Pacífico Sul. Há 13 páginas de mapas em papel brilhante assim como na edição de 2014.

A edição 69 deste anuário continua com mais de 400 páginas e mantém a tradição de listar todos os países do mundo em ordem alfabética com as últimas informações sobre emissoras de ondas médias, FM e curtas. O primeiro país da lista é o Afeganistão, com as estações de FM e ondas médias desse país castigado por conflitos.

Surpreendentemente o Alaska possui quase 50 emissoras de ondas médias e algumas de FM. Há algumas poucas no ar a partir da Antártida; são necessárias 33 páginas para para todas as estações de ondas médias e FM do Brasil. Aparentemente a estação de FM de baixa potência na Ilha Pitcairn, no Pacífico Central, está inativa. A estação marítima de Mônaco 3AC segue com sua transmissão meteorológica em ondas curtas. E também confirma com cartão QSL.

Também há oito páginas com informações detalhadas sobre estações clandestinas operando em ondas curtas; também há uma lista das estações de sinal horário. Outra lista inclui vários clubes Dexistas ativos do mundo todo.

Todas as estações de ondas curtas são classificadas por frequência, tornando mais fácil a identificação de emissoras desconhecidas.

Como sempre, a última edição do World Radio TV Handbook é aquisição importante para qualquer Dexista. Os ouvintes casuais e expatriados que desejam ouvir músicas e notícias de sua terra natal certamente acharão a edição de 2015 de inestimável valor.

A edição de 2015 do World Radio TV Handbook terá lugar garantido ao lado do receptor de muitos ouvintes de ondas curtas mundo afora.

Todas as 69 edições do World Radio TV Handbook, de 1947 até a última estão devidamente armazenadas em duas estantes no escritório da Rádio Mundial Adventista em Indianápolis.

Artigo traduzido mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.





Rádio 8 de Setembro

20 03 2015

Última emissora brasileira que ouvi na faixa de 120 metros, a Rádio 8 de Setembro provavelmente foi um caso único por não utilizar nenhuma outra frequência além dessa faixa tão pouco popular mesmo entre quem é Dexista.

O falecido proprietário da estação foi dono de um serviço de altofalantes, outra peculiaridade de cidades do interior que aqui em Sorocaba tive a oportunidade de ter contato quando ainda era criança.








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 167 outros seguidores