Rádio Imaculada Conceição

31 08 2015

Não tenho muito o costume de escrever para estações que fazem partes de redes. No caso de estações religiosas, menos ainda. Em ambos casos a razão é que algumas das redes realmente são más confirmadoras.

A tentativa junto a Rádio Imaculada Conceição foi a primeira para uma estação desta rede e deu resultado, mas diferente do que foi citado na carta, eu realmente captei a estação de São Bernardo do Campo/SP.





A história da WYFR nas ondas curtas

29 08 2015

Adrian M. Peterson

Em outro artigo foi apresentada a história da WYFR quando da instalação dos primeiros 14 transmissores em Okeechobee, Flórida. Entre eles, havia um que estava armazenado na fábrica da Continental, em Dallas, Texas; cinco deles foram transferidos da estação de ondas curtas da WRUL-WNYW-WYFR em Hatherly Beach, Scituate, Massachusetts; e oito novos construídos pelo pessoal da estação em Okeechobee.

Nesta sequência continuaremos a história em 1988, quando o restante dos transmissores em Okeechobee foi instalado.

Conforme os transmissores foram instalados em Okeechobee, a eles foram designados inicialmente os números 1 – 14 na ordem em que foram instalados. Conforme o tempo passou, a designação de cada um foi modificada e eles passaram a ser identificados de acordo com a ordem do local de instalação.

Na época (1988), a WYFR contava com os seguintes transmissores:

2 Continental 418D 100 kW – Novos, embora o primeiro tenha sido usado em Scituate
1 Continental 417B 50 kW – Anteriormente utilizado em Scituate
2 Harris Gates HF100 100 kW  – Anteriormente utilizado em Scituate
1 Gates HF50C 50 kW  – Anteriormente utilizado em Scituate
8 WYFR 100 kW – Novos, baseados no Continental 418D

Todos os 14 transmissores de ondas curtas da WYFR passaram a ser usados para emissões em 20 idiomas durante diversos períodos do dia a todos os continentes. Na inauguração todos os 14 transmissores foram ao ar ao mesmo tempo, com uma potência total nos sistemas de antena de 1,3 MW (megawatts).

A programação da WYFR era direcionada a praticamente todo o mundo a partir de 23 antenas: 12 log periódicas, 5 rômbicas duplas (10), e uma cortina TCI com refletor passivo. O cabeamento do prédio dos transmissores aos vários sistemas de antena mostrado em um mapa da engenharia realmente impressionava.

Ao longo dos anos, em diversas ocasiões a WYFR sofreu danos significativos por conta de tempestades tropicais e furacões. Em 2004, a WYFR sofreu por conta de danos provocados pelos furacões Frances e Jeanne e no ano seguinte pelo Wilma.

Para evitar mais problemas, o pessoal da WYFR preparou-se para salvaguardar a estação contra os ventos, chuvas e raios. Instalações externas que podiam sofrer choques foram reforçadas, os transmissores e outros equipamentos eletrônicos dentro dos prédios dos transmissores foram cobertos com plástico e estes eram desligados quando as antenas começavam a sofrer o impacto dos ventos.

Em algumas dessas ocasiões, as instalações externas ainda foram danificadas, incluindo antenas, cabos e chaves. Após os reparos efetuados depois do furacão Wilma, os transmissores de 100 kW foram utilizados por algum tempo a meia potência.

Durante seus quase 36 anos de serviço, a WYFR foi ao ar diariamente e suas transmissões podiam ser captadas em quase todos os países. Durante esta longa era, a estação celebrou quatro grandes aniversários, de 10, 20, 25 e 30 anos.

Um dos acordos implementados pela Family Radio foi uma longa série de retransmissões por meio de grandes emissoras de ondas curtas internacionais. A primeira dessas retransmissões ocorreu sem anúncio prévio em 1 de Janeiro de 1982. A programação da WYFR foi retransmitida pela Rádio Taiwan Internacional e vice-versa.

Por um período de mais de 30 anos, a programação da Family Radio foi captada por meio de transmissores de ondas curtas operados por diversas estações em mais de 30 localidades diferentes em todos os continentes, exceto a Austrália. Durante uma série especial de transmissões de teste em 2003 acordada pela Associação Nacional de Emissoras de Ondas Curtas (NASB), dois programas de meia hora foram ao ar por meio do transmissor de 50 kW da WRMI em Hialeah na frequência de 7385 kHz.

A retransmissão mais estranha da programação da WYFR ocorreu por meio da estação WTTZ, “de algum lugar na Europa”. Um ouvinte de Kristiansand, Noruega, reportou que em 2008 captou por várias noites seguidas a programação da WTTZ em 6925 kHz. O especialista em estações piratas, George Zeller, disse desconhecer qualquer dado sobre ela, uma estação europeia não autorizada em ondas curtas com um indicativo norteamericano falso. Sendo assim, é possível apenas presumir que tal retransmissão tenha ocorrido por um mero hobbista.

A WYFR sempre foi uma excelente confirmadora e seus QSLs eram emitidos a partir do escritório da estação em Oakland, Califórnia.  Diversos modelos de QSL foram usados ao longo dos anos, sendo que ao menos um tipo deles está nas mais diversas coleções de Dexistas mundo afora.

O QSL de vigésimo aniversário era bastante interessante, sendo na verdade composto por um par de cartões. A foto do lado esquerdo tinha o pessoal do estúdio em Oakland e a do lado direito o da estação transmissora em Okeechobee, Flórida. Quando os dois cartões são colocados lado a lado, o texto e o mapa mundi ficam completos.

O fim desta história chegou em 30 de junho de 2013. A estação deixou de existir, ao menos sob seu indicativo original. Ela passou a ser controlada pela Rádio Miami Internacional, e o indicativo WRMI foi transferido de Hialeah para Okeechobee. Ela ainda é a maior estação de ondas curtas privada do hemisfério ocidental.

Agradeço a Dan Elyea, Chefe de Engenharia da WYFR pelas informações fornecidas a esta longa série de tópicos sobre esta ilustre emissora da Flórida. Ele amavelmente analisou o material compilado para verificar sua precisão. Desejo a ele uma feliz e merecida aposentadoria.

Artigo traduzido mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida





Rádio Carajá

27 08 2015

Esta sem dúvida é uma das confirmações mais interessantes que compartilho neste projeto (que infelizmente está chegando ao seu fim). Além de ser de uma emissora do interior do Brasil, a Rádio Carajá transmitia na complicada faixa de 120 metros. Será que essa faixa teve ouvintes regulares algum dia em nosso país?





Rádio Clube de São Manuel

25 08 2015

A captação de estações do oeste paulista é bastante comum em Guareí, com forte presença de emissoras de cidades como Avaré e Botucatu. A Rádio Clube de São Manuel foi mais uma com excelente recepção e que tive a felicidade de confirmar com um PPC que ficou graficamente bastante atraente.





História da Rádio Nepal

23 08 2015

Adrian M. Peterson

Singha Durbar: estúdios de rádio e primeiras instalações para transmissão de TV (1951 – 20xx)

A Rádio Nepal foi oficialmente criada em 1 de Abril de 1951, e a transmissão inaugural ocorreu dois dias depois. O nova emissora de radiodifusão, a primeira permanente na história do país, foi instalada em um prédio de dois andares em Singha Durbar, utilizado anteriormente como escola particular.

Singha Durbar é o local onde também está o palácio real e escritórios do governo em Kathmandu, capital do país; o nome significa “Palácio do Leão”. A transmissão inaugural durou quatro horas e meia.

Um estúdio improvisado foi instalado no prédio bem como um transmissor de 250 W para operação em 7100 kHz. Os equipamentos foram coletados de três outras localidades: uma estação temporária localizada em Biratnagar, no leste do país, uma estação híbrida de radiodifusão/cabo conhecida como Mohan Aakashbani, de Bijuli Adda, no subúrbio de Kathmandu e o transmissor já tinha sido usado anteriormente a partir de Kathmandu para comunicações do governo por mais de seis anos.

Em 1953, um transmissor de ondas médias com 60 W para operação em 1500 kHz foi instalado em Singha Durbar. Na metade daquela década um novo centro transmissor estava sendo construído nas proximidades de Kathmandu com ajuda da Austrália, sendo que o transmissor original de ondas curtas foi modificado para operação em 1500 kHz.

Trinta anos depois, um novo prédio para abrigar os estúdios foi construído próximo ao original, sendo inaugurado pelo Rei Tribhuvan em 9 de Maio de 1983. Ao mesmo tempo, novos transmissores entraram em operação.

Os fundos para todos esses melhoramentos, incluindo estúdios, transmissores e novas estações regionais de ondas médias foram fornecidos pelo Japão ao longo de vários anos. O valor total desta ajuda foi de US$ 8,1 milhões.

Em 1995, o primeiro serviço em FM da Rádio Nepal foi inaugurado para cobertura do vale de Kathmandu.

A televisão no Nepal começou com uma transmissão de teste em 31 de Dezembro de 1983 e o serviço regular entrou em operação em 5 de Janeiro de 1984. Transmissões em tempo integral começaram em 1985.

Na época o governo operou a TV Nepal a partir de dois prédios grandes em Singha Durbar, próximos aos estúdios de rádio. Dois canais são mantidos: TV Nepal no canal 5 e TV Nepal Plus no canal 8. Os planos para transição total para o sistema digital estão avançando e tem como data final o ano de 2017. Dois transmissores de TV de emergência, um para cada canal, também foram instalados em Singha Durbar.

Phulchowki: transmissores de TV (1985 – 20xx)

Os transmissores principais das estações governamentais TV Nepal e TV Nepal Plus, com 5 kW (canal 5) e 2 kW (canal 8), foram instalados no topo de uma colina em Phulchowki, 16 km a sudoeste de Kathmandu.

Jawalakhel: transmissores de ondas médias (1955 – 1997?)

A primeira estação transmissora dedicada à Rádio Nepal ficava em Jawalakhel. A Austrália forneceu um transmissor de 5 kW para ondas curtas e novos equipamentos de estúdio em 1955, seguido por outro transmissor de 5 kW seis anos depois.

O primeiro transmissor de ondas curtas ia ao ar geralmente em 7100 ou 7105 kHz e o segundo nos 4600 kHz. Eles foram fabricados na Austrália pela conhecida empresa AWA. Um transmissor de 1 kW para ondas médias também foi instalado em Jawakhel e provavelmente foi fabricado na Austrália.

Neste período deu-se início a alocação de indicativos aos transmissores de rádio instalados no Nepal. Ao transmissor de ondas médias em Singha Durbar foi alocado o indicativo 9NBM, com o 9N representando o Nepal, o NB indicando “Nepal Broadcasting” e o M para ondas médias. O indicativo para o transmissor de ondas curtas foi 9NB7, com o 7 indicando o canal original de 7 MHz.

Na década de 1960 houveram situações em que os dois transmissores de 5 kW foram ao ar ao mesmo tempo, geralmente com programação em paralelo. Então, quando a unidade mais antiga apresentava problemas, era às vezes canibalizada para fornecer peças para a mais nova. Nos últimos anos de operação, a estação de ondas curtas de Jawalakhel ia ao ar por períodos irregulares, ao menos uma vez por ano com transmissões de teste.

Os últimos registros de captação conhecidos de tal transmissor ocorreram em 1997.  Sabe-se que ele foi transferido para a estação de ondas médias de Kathmandu em Sainbu Bhaisepati onde foi mantido para uso em ondas curtas.

Khumaltar: transmissores de ondas curtas, médias e FM (1968 – 20xx)

Durante o ano de 1968 outra estação de ondas curtas para a Rádio Nepal foi construída em Khumaltar. Ela contou inicialmente com um transmissor inglês de 100 kW fabricado pela Marconi, modelo BD253, e um de ondas médias com 10 kW. O transmissor de ondas médias operava em 790/792 kHz e cobria a capital e áreas adjacentes a partir de uma torre com 91,5 metros de altura. As transmissões de teste em ondas curtas começaram no verão do mesmo ano.

Um segundo transmissor de ondas curtas foi instalado em Khumaltar em Abril de 1978. Era uma unidade norteamericana fabricada pela Harris, modelo SW100, também com potência de 100 kW.

Quatro anos depois, outro transmissor de 100 kW, um Harris SW100A foi enviado ao Nepal pela USAID para um projeto de ensino pelo rádio e também instalado em Kumaltar. Infelizmente o governo nepalês não forneceu a licença de uso e ele nunca foi usado para o objetivo planejado.

Tal transmissor foi ao ar de forma apenas eventual. Ao que tudo indica, as três unidades de 100 kW nunca foram ao ar juntas, e que no máximo duas chegaram a tal situação.

Em 1995, o primeiro serviço em FM foi inaugurado com programação a partir dos estúdios em Singha Durbar e um transmissor de 3 kW foi instalado em Khumaltar. A frequência utilizada eram os exatos 100 MHz, e hoje a programação vai ao ar a partir de um transmissor de 10 kW.

Sainbu Bhaisepati: transmissores de onda médias e curtas (1983 – 20xx)    

Um novo centro transmissor para cobertura em ondas médias da capital e cercanias foi construído em Sainbu Bhaisepati em 1983 e uma unidade de 100 kW foi instalada. Ela passou a operar em 792 kHz, frequência anteriormente usada pelo equipamento de 10 kW em Khumaltar. Também foi instalado um transmissor de 10 kW para emergências no mesmo local. Há planos para digitalização das transmissões.

Antes que a estação de Jawalakhel fosse fechada e abandonada, o transmissor de 5 kW para ondas curtas foi removido e reinstalado na em Sainbu Bhaisepati para uso em situações de emergência.

Bardibas: transmissores de ondas médias (1989 – 20xx)    

Por conta dos diversos projetos humanitários japoneses no Nepal, outra estação no centro do país foi construída em 1989 próxima a cidade de Bardibas. Foram instalados dois transmissores de ondas médias de 10 kW em 1143 kHz, mas sem estúdios na localidade. A programação da Rádio Nepal Bardibas vem diretamente dos estúdios em Singha Durbar, Kathmandu.

Tal estação foi construída para que os ouvintes no vale de Kathmandu e cercanias tivessem uma alternativa ao serviço nacional em 972 kHz. Entretanto, informações recentes dão conta que a estação está fora do ar.

Artigo traduzido mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.





Rádio Difusora de Jataí

21 08 2015

Mesmo com o “tempo curto” afirmado na carta, é muito interessante ver que o pessoal das emissoras redigia cartas muito mais longas que qualquer correspondência que possamos receber hoje. E isso era uma por uma, afinal era datilografado…





Rádio Banda B

19 08 2015

Identificações cantadas são sempre algo que considero um belo atrativo ao fazer meus registros e que denota o capricho da emissora em sua produção. Facilmente sintonizada tanto em Guareí como em Sorocaba, a Banda B é uma emissora que infelizmente nunca consegui confirmar.

Curitiba/PR dista 253 km de Guareí, onde foi captada a Rádio Banda B na frequência de 550 kHz conforme áudio abaixo:








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 165 outros seguidores